jump to navigation

<3 Sunday, November 27, 2011

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
1 comment so far

I just love you so very much.

Please, get better soon.

Advertisements

Silence! I’ll kill you! Sunday, November 20, 2011

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
add a comment

Silêncio.

Coisa mágica que é o silêncio.

Não aguento gente que grita, não suporto coisa barulhenta demais. Sério Deus, na próxima vez tem como fazer as pessoas não virem com a opção de grito?

Tem dias e horas em que eu só queria poder ficar em silêncio…

Emoções da semana Thursday, October 7, 2010

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
add a comment

Será que traduzir 100.000 palavras no espaço de 7 dias mata?

É o que vamos descobrir até amanhã…

Oh Gosh

Só pq eu tinha que comentar isso em algum lugar Monday, October 4, 2010

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
add a comment

“Já tem até gosto de gaúcha”

Tenho mesmo, a gente prefere os gaúchos XD

/pronto, passou

O fato é Saturday, September 11, 2010

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
add a comment

Eu ando com “e se” demais na minha vida…

But my dreams, they aren’t as empty Friday, September 10, 2010

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
add a comment

Eu fico pensando, e tenho certeza, que se algum dia eu conseguisse um dicionário dos MEUS sonhos, muita coisa ia se revelar magicamente.

Sério.

Ia sair tipo um novo livro do apocalipse e tals.

O de hoje incluía tanta coisa, e pessoas com as quais eu nunca sonhei antes. E, de novo, eu estava escrevendo um conto nesse sonho. Tinha uma situação no conto que eu tinha que achar uma solução pra conseguir achar o que eu queria. E eu achava, bem na hora em que ele vinha me tirar da Lucy dizendo que já tava tarde e eu tinha que ir embora. Dammit, eu me lembrava do conto inteiro. E ele era bom. Agora não consigo puxar nenhuma palavra, só uma imagem do que era.

E alguém aí já deve deja-vu em sonho? Quando vc sonha com uma coisa que vc sente que já sonhou antes em uma situação completamente diferente?

Do jeito que meus sonhos são, daqui a pouco vou achar que eu tenho é algum problema nas conexões mentais. Eu, hein.

Mas que eu vou tentar re-escrever aquilo de novo, eu vou…

Pros/Cons Tuesday, August 31, 2010

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
add a comment

Porque é bom trabalhar de madrugada: não tem ninguém te ligando pra encher o saco e atrapalhar o trabalho

Porque não é bom trabalhar de madrugada: as pessoas passam a te ligar enchendo o saco atrapalhando o seu sono!

Daqui a pouco… Sunday, July 4, 2010

Posted by Ágata in "Querido Diário", Textos aleatórios.
add a comment

São Paulo fez meu resfriado voltar todo de novo. Mas pelo menos hoje ele já está de novo só com a tosse enchendo um pouquinho, e só pra garantir eu até to levando remédios, então é improvável que um resfriado estrague minha viagem. (more…)

Mudança Tuesday, June 8, 2010

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
add a comment

Vou te falar a verdade, passei a detestar.

O trabalho todo com malas, com coisas, com medo de quebrar algo, de esquecer do que tinha, a adaptação com um lugar novo, arredores novos, ambientes novos, quando ainda nada em volta parece familiar, tudo ainda está bagunçado e você ainda não sabe o que esperar…

E pior de tudo, pra saber que esta ainda não é a definitiva, que esta ainda não é a última vez.

Bom, espero que a próxima não venha por um tempo, pelo menos. Um booooom tempo. Ou, melhor, espero que ela venha logo, e que dessa vez seja pra minha casa, a que eu vou poder dizer “daqui eu não saio, é meu e pra cá eu sempre volto”. Nossa, como eu queria ter uma casa. Como eu não fazia noção que faz falta ter uma casa.

Eu não fazia noção de muita coisa, na verdade. Tantas… tantas faltas que eu não quero admitir. E tantas falhas, também. E um curso de ação conturbado e perturbador.

Mas talvez agora eu tenha uma ferramenta pra me ajudar nisso. Uma companhia pra quem o próprio mundo também não bastava, a quem ser muito bom em algo também não era o suficiente se esse algo não tivesse um valor maior do que simplesmente ser feito pra se conseguir mais poder, pra se conseguir fazer mais coisas sem propósito…

Propósdito, propósito. Mania essa de achar que tudo tem que ter um propósito.

Não sei não, mas mudanças de casa me deixam perdida. Que vergonha, Ágata, que vergonha. “Você foi, certa vez, suficientemente forte para viver sozinho”.

Nothing but this carnival of rust Monday, April 26, 2010

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
add a comment

Daqui do meu quarto no hotel, de noite que é quando tudo mais fica quieto, dá pra ouvir o mar quebrando na praia.

Essa noite, ele está barulhento, agitado, inquieto, como quem não aguenta mais ficar parado e quer fazer algo, nem que seja um estrago grande.

Hoje eu queria poder ouvir só o mar bravo, ao invés das vozes. Queria ver só as ondas, ao invés de rostos. Queria poder só olhar pro céu e dormir,

Esperando que a inquietude do mar talvez aplaque um pouco da minha.