jump to navigation

Nothing but this carnival of rust Monday, April 26, 2010

Posted by Ágata in Textos aleatórios.
trackback

Daqui do meu quarto no hotel, de noite que é quando tudo mais fica quieto, dá pra ouvir o mar quebrando na praia.

Essa noite, ele está barulhento, agitado, inquieto, como quem não aguenta mais ficar parado e quer fazer algo, nem que seja um estrago grande.

Hoje eu queria poder ouvir só o mar bravo, ao invés das vozes. Queria ver só as ondas, ao invés de rostos. Queria poder só olhar pro céu e dormir,

Esperando que a inquietude do mar talvez aplaque um pouco da minha.

Advertisements

Comments»

No comments yet — be the first.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: