jump to navigation

E o saldo final foi… Thursday, July 9, 2009

Posted by Ágata in "Querido Diário".
trackback

Tendinite/lesão por esforço repetitivo (cade a novidade?)

Raio-X do antebraço e pulso
Compressa de gelo 3x ao dia
Anti-inflamatório 2x ao dia
10 sessões de fisioterapia

(E o médico pra prescrever o remédio: Você tem gastrite, úlcera? Eu: Não, mas até que tão tentando)

E eu fico aqui tentando planejar como vai ser o resto das minhas férias, se e quando eu vou pra SP, quanto tempo vou ficar por lá, como vou fazer pra resolver o que tenho que resolver lá, como vou resolver esses pensamentos de que rumo minha vida profissional está levando e vai levar, de que tipo de conversa eu vou ter com Mr. S. e Mr. P., e finalmente se isso tudo vai compensar. Coisas nas quais eu já venho pensando tem um tempão. Como disse o Thiago… “um conselho de sobreviência: pra q ficar milionária se vc vai estar sem mão pra sequer tocar no dinheiro? Logo…”

Até pq, de um jeito ou de outro, vou ter que dar um tempo. Saca síndrome de burnout? Então. Tô assim pertinho, ó.

Mas no fim até que foi bom. Comprei CDs pra fazer backup de coisas no centro, arrumei um fone de ouvido bem melhor do que aquele que eu tava, comprei um livro só pela capa e título e ele parece ser bom, almocei com o Rafa depois de um atraso de mais de 6 meses (shame on me, eu sei!), voltei passeando. O dia tava lindo. A cidade estava linda. Sinto falta do centro da cidade, de andar por lá a tarde, ver os prédios, os reflexos, as pessoas, de andar sorrindo pro nada, tentando não cantar alto demais e sentindo aquela beleza toda. É bom.

Ah! Ontem de madrugada, em um momento qualquer em que eu não aguentava mais olhar pra esses artigos que eu tô tendo que traduzir e a internet tinha pifado, fiquei lendo coisas no pc. Continuei os monólogos do Drizzt, que continuam me emocionando E achei um conto não-tão-antigo-mas-ainda-assim-não-recente, que tô postando no Lua Minguante. Só porque tem tudo a ver com a nostalgia que eu ando sentindo. E também porque quando eu o escrevi, sinceramente, achei fraco, mas lendo de novo ontem a noite e agora me pareceu até… bom, do seu jeito. Well, escrito está, escrito ficará. Estou começando a ver que esse tal poder na escrita as vezes é mesmo besteira…

Mas o que é que não é besteira nessa vida?

:)

Advertisements

Comments»

1. Vi-vi-an - Thursday, July 9, 2009

Ágata, vc tem um blog, legal!
Olha, esse negócio de pensar na vida profissional está só no começo, hem.
Sou formada, há cinco anos, e continuo pensando nos rumos na minha vida profissional.
Até porque nós, que gostamos de uma escrita, ficamos sempre em conflito de quanto dedicar a cada parcela de nós: a parcela pragmática, a parcela sonhadora, a parcela maldita, a parcela escritora e outras tantas parcelas que vamos descobrindo aos poucos. Sendo que as parcelas, muitíssimas vezes, estão mescladas… Ainda bem que vc está rumando para uma vereda que inclui a escrita. Ser tradutora não é ser escritora, mas o parentesco é grande, você vai trabalhar com livros de qq modo. E sabe que minha sina é encontrar tradutores por todos os lados? Bjs!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: