jump to navigation

Just a little patience Tuesday, March 10, 2009

Posted by Ágata in Pensando..., Textos aleatórios.
trackback

Ainda me adaptando, principalmente aos dias. E eu que achava que ia ter mais tempo pra mim…

Bom, o quarto eu já cansei de dizer que vou arrumar. É simplesmente muita coisa pra fazer. Não devia nem estar escrevendo aqui, devia estar lendo o Italo Calvino, pra aula de amanhã. Ontem foi o texto de Reading. Teoria Literária, sei lá. Eu tinha esquecido como o curso de Letras em qualquer lugar atrai gente boçal, mas são ossos do ofício, não são?

Sei que me dei ao direito de comprar o Livro do Desassossego também. Acho que ando meio desassossegada. Ou melhor, acho que sou desassossegada… o que nem é ruim, não.

A parte mais fantástica tem sido comparar como eu cresci e como pensei nesses últimos anos. Tanto, mas TANTO, que tem coisas que… sei lá. Que parece que sempre estiveram ali, não é uma descoberta fantástica porque simplesmente faz todo sentido do mundo sendo assim, só que antes eu não sabia exteriorizar. Antes eu não tinha achado o discurso certo pra preencher o sentimento (porque discurso e definição são essenciais pra concretizar um sentimento) (e eu aqui falando como nas anotações do caderno – eu sei que só faz sentido pra mim, mas também não vai adiantar tentar explicar porque tem caminhos [tantos, tantos!] que a gente tem que trilhar sozinho).

Aí eu fico lembrando de tudo mais que eu já li, já ouvi, já conversei e já pensei. E penso em como é fantástico o fato de ter passado por esse caminho que me coloca aqui hoje, porque as coisas vão se entrelaçando e se fazendo de uma forma incrível. Fazendo uma forma incrível, onde tudo de certa forma faz sentido do seu jeito estranho.

É, estou falando besteira. Viu só, fico uns dias sem escrever aqui e já começo assim, pensando alto demais, pensando demais.

Mas é muito bom, sabe. Passar por isso. Estar todo o dia pensando, aprendendo, acumulando e ajuntando e construíndo minha própria torre de babel. Eu não me importo com os chatos ou os prepotentes ou os preconceituosos, porque tem coisas com as quais simplesmente não adianta brigar. Melhor eu ficar assim. São milhões de pensamentos zunindos e que são só meus – the only thing I truly own, the only thing I truly need to own. Engraçado como essas coisas acontecem de uma forma estranha e eu acho que até rápida comigo, por isso eu fico espantada, por isso eu acho que eu já sabia essas coisas antes. Não é? Não sei. Parece.

Eu fico assim pensando, pensando e pensando. Tem sido maravilhoso pensar. Pelo menos, ainda não enlouqueci XD

(mas a vocês lendo isso pode vir o pensamento “… por enquanto, né”)

É como uma catarse, mas uma catarse com o que? Sei lá. Com a morte, talvez. Memento mori.

Carpe diem.

Advertisements

Comments»

No comments yet — be the first.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: